SEET se reúne com profissionais do Hospital Cristo Rei em Palmas

16/01/2020 28/01/2020 15:47 751 visualizações

O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem no Estado do Tocantins (SEET) vem lutando à algum tempo para que o número de plantões dos trabalhadores celetista do Estado permaneça 13 plantões mensais respeitando-se o descanso mensal, inclusive, tem decisão judicial favorável, ocorre que, de maneira surpreendente o Hospital Cristo Rei mesmo tendo ciência da decisão judicial ampliou de 13 para 15 e 16 plantões mensais, desrespeitando a mesma e acarretando sobrecarga de trabalho aos profissionais.

Na tarde desta quinta-feira, 16, o presidente do SEET, João Batista, o Diretor Jurídico, Claudean Pereira, a Diretora de Comunicação, Marinalva Alves e a Advogada do Sindicato, Dra. Érika, se reuniram com os profissionais de Enfermagem do Hospital Cristo Rei em Palmas para discutir sobre os encaminhamentos da demanda.

No início da reunião estiveram presentes os representantes do Conselho Regional de Enfermagem do Tocantins (Coren-TO) o Conselheiro, Celbene Rodilha e o Enfermeiro Fiscal, Roberto Mesquita, que colocaram o Conselho a disposição para contribuir nessa luta e nas demais bandeiras de luta da categoria. Durante a reunião foi pontuado pelos profissionais várias dificuldades com ampliação do número de plantões e solicitaram a intervenção do Sindicato.

O SEET já acolheu a demanda e orientou sobre os próximos encaminhamentos: A empresa será notificada com prazo de 3 dias para se manifestar e cumprir os 13 plantões, caso contrário, o Sindicato acionará o judiciário para que se cumpra a decisão proferida.

De acordo com o presidente do SEET, João Batista, o Sindicato não medirá esforços para defender uma carga horária justa para seus filiados. “Informamos que o Sindicato não abrirá mão de lutar até que se resolva este impasse e que os direitos dos profissionais sejam respeitados e cumpridos”.

A Diretora de Comunicação do SEET, Marinalva Alves, conclama aos trabalhadores da Enfermagem a estarem se filiando ao Sindicato e fazendo parte da luta na defesa da categoria, sobre tudo nesse momento de retirada de direitos.